• Mariane Lima

A importância de conhecer o seu personagem

Já falamos aqui sobre a importância de criar uma questão essencial para o seu personagem, de fazer com que ele se torne o mais humano possível atribuindo características positivas e negativas e de dar-lhe uma personalidade. Tudo isso é importante, mas é parte de um processo maior de criação, pois para tornar os personagens mais reais, precisamos primeiro ter tempo de pensar neles, saber quais são seus hábitos, seus gostos, saber do seu passado.


Existem diferentes técnicas para você desenvolver os seus personagens. De longos questionários a simplesmente se perguntar “por quê?” repetidas vezes. Independente da técnica que você queira usar, o importante é que você entenda o seu personagem a fundo, para conhecer as motivações dele e para que ele reflita sua personalidade perante cada uma das situações diante das quais será colocado ao longo da história.


Saber o que o seu personagem quer, quais seus objetivos ao longo da narrativa, é o básico, você precisa saber também porque ele quer aquilo. Os motivos dão maior profundidade a ele e, por consequência, a sua história. Se temos, por exemplo, um embate entre dois personagens, uma luta, está claro que os dois vão querer ganhar, mas por quê? O que aquela luta significa para cada um dos personagens? Por que eles começaram a lutar? São essas as informações que vão fazer os seus personagens mais humanos e tornar a narrativa mais interessante para o leitor. Eles não estão ali apenas em busca de uma vitória ou um troféu, estão buscando algo maior, algo com que a sua audiência que, provavelmente, não é formada apenas por lutadores, possa se conectar.


Para entender a importância disso, vale sair um pouco da literatura e pensar sobre os reality shows. Não sei se você gosta, mas vale o exercício de assistir pelo menos os episódios iniciais de alguns programas diferentes. Você vai notar que no início, na apresentação dos personagens, sempre há um esforço da produção em mostrar os motivos de cada um, o que levou cada participante a entrar na casa, ir a um reality em busca do amor da sua vida, etc. Note que, mesmo se tratando de seres humanos reais, existe ali esse trabalho de apresentação para que a gente possa se conectar mais com os participantes. Isso porque a audiência desses programas está muito ligada ao quanto a gente gosta e torce por eles. É óbvio que todos estão ali para ganhar o “prêmio” seja ele dinheiro, amor eterno, um casamento às cegas, mas é a caracterização e, principalmente, a motivação desses personagens da vida real que faz com que a gente se mantenha ligado, ou deixe de assistir, caso o fulano saia.


E você, escritor? Pensa sobre as motivações do seu personagem? Costuma usar alguma técnica específica no desenvolvimento de personagens? Conta ai!


E se quiser aprender técnicas básicas e avançadas de Escrita Criativa, conheça o curso da Quadro Amarelo.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Conheça bem os seus personagens

Se você já é aluno da Quadro Amarelo, sabe que segundo o professor Assis Brasil, as histórias se criam a partir dos personagens, quando a questão essencial da personagem central entra em confronto com

Personagens reais e imaginárias

Você já olhou para alguém na fila do supermercado, na sala de espera de um médico ou até no trânsito e pensou “essa pessoa daria uma boa personagem?”. Acho que é comum para nós, criativos, estarmos se

Criação de personagens

Como você já deve ter visto nos outros posts sobre criação de personagens, o personagem deve ser o mais parecido possível com um ser humano para que o leitor se apegue a ele. Para construir um persona