3 livros para você se dar de presente

Está procurando um livro para dar de presente para outro escritor? Ou está procurando um livro para se presentear? O texto de hoje temos 3 indicações do professor de Escrita Criativa da Quadro Amarelo, Jéferson Assumção.


Começando é claro por um livro sobre Escrita Criativa.


Para escrever ficção: Um manual de criação literária

O livro do professor Assis Brasil não poderia faltar na lista já que é um dos mais importantes livroa so tema lançado no Brasil. Um apanhado de décadas de conhecimento acumulado pelo professor e escritor Assis Brasil na sua oficina.


Sinopse: O criador da mais célebre oficina de escrita literária no Brasil transformou em livro o curso que formou muitos dos grandes escritores brasileiros contemporâneos.

“Este é um livro imaginado para auxiliar quem deseja escrever textos de ficção.” O escritor e professor Luiz Antonio de Assis Brasil registrou aqui sua experiência ao longo de 34 anos ininterruptos de trabalho com a Oficina de Criação Literária da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, e também no programa de pós-graduação em escrita criativa na mesma universidade. Com a perspectiva de um ficcionista dialogando com outros ficcionistas, ele apresenta ferramentas indispensáveis para a formação de um escritor. Avesso a fórmulas, Assis ressalta o papel da leitura constante de obras literárias para quem ser se tornar autor de ficção ― e são essas obras as grandes referências de seus cursos e deste manual indispensável, que contou com a colaboração do escritor e ex-aluno Luís Roberto Amabile.



O mez da grippe, por Valêncio Xavier


Uma coleção de recortes de jornais sobre a gripe espanhola, montados de maneira ficcional pelo autor.

Sinopse: "Essa narrativa-kinema trata da gripe espanhola, das "tropas alliadas", de relatos do passado (ah, D. Lucia, danadinha), das moléstias do peito, dos “obitos de hontem”. Contempla dos bairros, cinemas e missas de Curityba à grande angular da Europa na Guerra, numa poética de fluxo e motilidade composta de anúncios e recortes de jornal, quadras eróticas, colagem, deslocamentos temporais, absurdo, ironia, comicidade. Tudo isso sim, pela mão firme do Valêncio Xavier que, como poucos, alcançou excelência no tratamento da fragmentação; sua obra, que depura e atualiza o Nouveau Roman, o coloca ao lado de Osman Lins, Julio Cortázar e outros grandíssimos. Luci Collin"








O cavalo perdido e outras histórias, por Felisberto Hernández


Não é a primeira vez que citamos Felisberto Hernández aqui no blog. Em português, encontramos esse livro Cavalo Perdido e outras histórias. Se quiser ler o post sobre o escritor, clique aqui.

Sinopse: Com este Cavalo perdido, o leitor tem pela primeira vez a oportunidade de ler em nossa língua a prosa de um uruguaio que inventou um mundo raro na literatura do século XX. Contemporâneo de Borges e Onetti, Felisberto Hernández escreveu memórias de sonhos. Transpôs a experiência da infância e de suas andanças como pianista e caixeiro-viajante num registro singular: erotismo e humor nele se misturam à coleção de esquisitices do cotidiano para compor a atmosfera ficcional e poética de um devaneio recorrente. Um pianista se desdobra em outros e no mesmo narrador dessas sete histórias e uma “Explicação falsa”, abrindo nossos olhos para a estranheza e o desconcerto. Em seu percurso errante, desvela o segredo de relações insólitas: uma jovem apaixonada por um balcão; um lanterninha de cinema com luz própria; um vendedor de meias de mulher que aumenta as vendas derramando lágrimas de crocodilo… No entanto, estamos em casa. Poucas vezes o relato fantástico ou estranho desceu tão fundo em nossa alma e na história de nosso tempo, tal como se revelam num canto ímpar do mundo que, de algum modo, é também o nosso.


Esperamos que tenham gostado das dicas!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Como ter novas ideias para escrever

Todo escritor já passou pelo infame bloqueio de escritor, não é mesmo? Aquele momento que você senta em frente ao computador e fica olhando para a página em branco e não vem nada. Pois bem, hoje vamos

Uma questão de talento

Você já se pegou se perguntando se você tem mesmo talento para a escrita? Se é isso que você deve fazer? Se vale a pena investir tanto tempo na sua formação como escritor, seja para construir uma carr

Espaço e descrição

Pensamos nos personagens, nas suas questões essenciais, no conflito, no narrador, mas e o espaço onde as ações se desenvolvem? O espaço assim como os outros elementos citados é parte da narrativa e de